background Layer 1

Mudar a senha

Formato de email incorreto
Por favor complete reCAPTCHA
mail inbox

Confira seu email

Instruções para redefinição de senha foram enviadas para o seu email. Não se esqueça de conferir a caixa de spam.

Crie uma conta

Redefinir senha

Sua senha deve ter pelo menos 6 caracteres
done

Feito!

Sua senha foi modificada com sucesso.

As compras pela internet viraram rotina para a maioria dos brasileiros. O setor ganhou forte destaque em 2020, mas pode ser bem mais explorado por diferentes segmentos e tamanhos de empresa. O cenário é promissor, embora a segurança ainda seja um grande desafio para crescer nas vendas online.

Os golpes e fraudes se reinventam de tempos em tempos e o empresário precisa se munir das melhores estratégias para não prejudicar o cliente, nem os seus ganhos. Um e-commerce blindado captura a confiança do público e gera um potencial de vendas escalável.

Aproveitamos a oportunidade para mostrar 9 pontos essenciais para você proteger a sua empresa dos riscos atrelados às vendas online. Acompanhe a seguir!

    Vendas online

    A explosão das vendas online

    As medidas adotadas para conter o avanço da pandemia contribuíram para acelerar algo que já era crescente no Brasil. Com o fechamento do comércio físico, muitos viram nas vendas online a única maneira de manter o faturamento e funcionamento das empresas.

    Uma pesquisa da Ebit/Nielsen aponta que o faturamento online cresceu 47% no primeiro semestre de 2020, representando 7,3 milhões de novos consumidores para o e-commerce. Restringindo o período para os meses de pico do isolamento social — entre abril e junho — o crescimento em vendas online chegou a 70%.

    A demanda por produtos na internet impulsionou também o número de empresas partindo para o varejo online. Foram criados 150 mil novas lojas online, incluindo as pequenas e médias empresas do varejo.

    Com toda certeza essa foi uma emergência de saúde complexa, pela qual ninguém desejaria passar. Contudo, a pandemia terminou por impulsionar um processo que era inevitável, e que dificilmente regressará.

    Organizações de diferentes modelos e portes devem se reinventar para vender online, adequando seus processos, produtos e serviços, assim como a forma de interagir com o cliente nesse novo ambiente.

    📚Leitura recomendada: Entrada reimaginada: vendas conversacionais

    Nossas 9 dicas para vender online com segurança

    Para facilitar que você construa sua presença online com maior confiança, listamos a seguir 9 dicas de como vender online sem vulnerabilizar suas finanças e o negócio.

    1. Proteja o domínio e o site

    O domínio é o endereço da empresa na internet e, assim como ocorre no local físico, é preciso restringir o acesso à sua estrutura e funções estratégicas. Para protegê-lo, defina uma senha forte de acesso. Combine:

    • Letras maiúsculas 🅰
    • Letras minúsculas 🅐
    • Números 💯
    • Caracteres especiais ❓
    • Evite colocar datas especiais e número de documentos, pois são facilmente descobertos pelos fraudadores. 👻

    Outro toque importante é nunca acessar sites de origem duvidosa enquanto estiver logado na plataforma de gerenciamento do site. Procure também efetuar o logoff do sistema quando não for utilizá-lo mais.

    2. Invista nas validações contra fraudes

    Quem realiza vendas na internet deve contratar um bom sistema antifraude para barrar as tentativas de invasões e golpes, varrendo possíveis vulnerabilidades da loja virtual.

    Esses softwares executam protocolos SSL, rastreiam dispositivos que acessaram o site, entre outros recursos para barrar fraudes amigáveis e ações de hackers. Um dos mais utilizados na atualidade é o reconhecimento facial e validação em grandes centros de dados.

    3. Publique sua política de privacidade

    Para construir uma plataforma de vendas online realmente segura você deve se precaver de transtornos com o próprio público. O caminho é criar uma política de privacidade personalizada para o seu modelo de negócio. Não basta copiar e colar um modelo pronto da internet.

    O documento se tornou ainda mais relevante com a chegada da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que delimita o padrão de conduta para coleta e tratamento de dados pessoais no Brasil. Deixe bem explícito em sua política quais dados são armazenados, sua finalidade e qual destino sua empresa dará a eles.

    4. Escolha um bom sistema de pagamentos

    Vender online exige uma boa estrutura para gerenciar os recebimentos, seja por meio de boleto, cartão de crédito ou outro tipo de pagamento. Essa interface, deve ser de fácil operação e compreensão para o cliente, não um empecilho para afastá-lo da compra.

    Um dos meios mais seguros para evitar golpes é optar por uma intermediadora de pagamentos, sistemas criados por empresas especializadas no sistema financeiro e na contenção de fraudes virtuais.

    Essas plataformas oferecem uma gama de opções de pagamento. Usam criptografia de dados avançada para proteger as informações do cliente, ao mesmo tempo em que barram tentativas de compra suspeitas. O custo benefício do serviço se torna vantajoso quando comparado a redução dos riscos financeiros aos quais a empresa estaria exposta.

    5. Estruture o checkout

    O layout de finalização da compra é fundamental para validar a identidade do consumidor, mas de igual modo não pode levar o cliente a desistir da compra. A etapa deve ser elaborada com muito cuidado para não prejudicar a experiência do cliente.

    O comprador não deve se sentir coagido a fornecer informações em excesso, nem achar o processo muito complicado. Desenvolva um checkout de 3 ou 4 etapas, que vão desde o login no site até o pagamento e emissão do pedido de compra.

    6. Acompanhe o envio de e-mails falsos

    Uma tática comum dos hackers é o phishing, onde o criminoso se passa por uma empresa idônea para coletar dados valiosos dos clientes, como senhas e contas bancárias. Os e-mails remetidos podem também conter promoções falsas, induzindo a clicar em sites com domínios similares ao original.

    Para aumentar a sua segurança nas vendas online mantenha um e-mail cadastrado na sua própria lista, acompanhando em tempo real as mensagens recebidas pelos seus leads. Verifique também os e-mails que a empresa recebe para não cair no mesmo tipo de golpe.

    7. Verifique os computadores da empresa

    Seu antivírus e o dos demais colaboradores está atualizado? Além da validade do aplicativo, verifique também as atualizações do sistema operacional de cada máquina, pois trazem sempre novas proteções contra os vírus mais recentes. Evite também clicar em links suspeitos ou baixar arquivos sem saber a procedência.

    8. Fortaleça o contato com seus clientes

    Como você bem sabe os canais de contato são fundamentais para construir um bom relacionamento com público. Além disso, são um excelente mecanismo para trabalhar com vendas online e até mesmo barrar as fraudes.

    Ferramentas como WhatsApp, redes sociais e SMS permitem o envio de alertas rápidos, caso você identifique alguma atividade suspeita. Facilitam também a tiragem de dúvidas sobre os produtos ofertados no site e transmitem maior segurança para o consumidor finalizar a compra.

    📚Leitura recomendada: Como escolher os melhores canais de vendas para seu negócio

    9. Garimpe por novas soluções

    Após dominar as técnicas de proteção nas vendas online e fortalecer seus processos internos, internalize também a ideia que o trabalho em prol da segurança da empresa está apenas começando.

    A criatividade e os recursos dos criminosos virtuais se reinventam de tempos em tempos. Acompanhe as notícias e o mercado de segurança online para se inteirar sobre novas ações desses grupos, bem como descobrir novas ferramentas e estratégias para se proteger.

    As vendas online oferecem novas oportunidades, um novo perfil de consumidor e, claro, novos desafios. Vimos aqui estratégias para minimizar algumas ameaças, deixando a operação mais segura e competitiva. Esperamos que o auxiliem na jornada e que sua organização alcance patamares de crescimento que somente a tecnologia pode oferecer.

    DICA BÔNUS: Utilize biometria facial para blindar a empresa

    O reconhecimento facial — muito utilizado em aplicações no segmento bancário — auxilia no combate das fraudes de identidade com uma precisão de praticamente 100%. Outra boa notícia é que ele se tornou acessível para qualquer modelo de negócio.

    Clique aqui para descobrir como funciona essa tecnologia e o que considerar na hora de utilizar o recurso nas suas validações de segurança!

    Transforme suas vendas com a amoCRM!




    O amoCRM é uma poderosa ferramenta para otimizar seu processo de vendas e melhorar seu relacionamento com seus clientes, aumentando a fidelização. Cada cliente em potencial obtém seu próprio perfil completo, onde você pode se comunicar com eles usando seus canais favoritos: telefone, SMS, email ou métodos de mensagem como o WhatsApp.

    ✅Comunique-se no cartão lead - sem aplicativos de troca!
    ✅Meios de mensagens, SMS, e-mail e telefone
    ✅Modelos personalizados de e-mail e WhatsApp
    ✅Envie mensagens do WhatsApp automaticamente
    ✅WhatsApp chatbot com detecção de intenção

    #
    Tudo Vendas
    Avatar de Manoella Curi
    Manoella Curi

    Analista de Marketing de Conteúdo na Assertiva, uma empresa apaixonada por desenvolver e integrar tecnologias que impulsionam negócios através do uso inteligente de dados e informações. Hoje, cerca de 4.000 clientes em todo o Brasil contam com as nossas soluções.

    Conteúdos

      // Mais posts

      7 vantagens do marketing para sua empresa

      Como começar um negócio

      Como começar um negócio do zero no Brasil

      Estratégia de SEO e Inbound Marketing: como unir essas estratégias pode trazer melhores resultados para seu negócio

      Pronto para testar o amoCRM?